PROCURE SOBRE UMA HISTÓRIA:

Barra horizontal

sexta-feira, 11 de março de 2011

Melancia - Marian Keyes

Entre um livro sério e outro mais ou menos, eu leio um livro menininha. Confesso! Eles são rápidos, fáceis, exigem pouquíssimo tempo livre, voam na cabeceira e ainda te dão uma ou outra coisinha menininha para pensar. Ultimamente, esse estilo de livro, chamado chick-lit ("chick", de menininha, "lit", de literatura), tem ocupado bastante espaço nas prateleiras, e grande parte graças a essa autora, Marian Keyes. Antes que me julguem, acho essa onda bem melhor do que a onda "vampiro do bem" que anda por aí.

"Melancia" não foi o primeiro livro que eu li de Marian Keyes, e sim "Is anybody out there", que eu comprei em versão pocket um tempinho atrás com um certo medinho de não ter paciência para terminar, mas que foi embora em uma semana. Confesso que "Is anybody..." é melhor e mais cativante, mas "Melancia", primeiro livro que ela lançou, em 2003, também é bem divertido.

Marian Keys é irlandesa, mas nem é preciso pesquisar muito para saber isso. Nos dois livros que eu li, as personagens principais são de lá. A Irlanda e a típica família irlandesa é tema sempre forte nas histórias, além de alguma mulher desajustada com alguma família estranha. No caso de "Melancia", a personagem principal, Claire, é abandonada pelo marido no dia em que a filha nasce. Começam então todos os dramalhões de mulher abandonada com a diferença de que Marian é incrivelmente sarcástica.

O jeito dela de reclamar do mundo, falar mal das pessoas e mostrar os pensamentos reais da personagem (aqueles que ela não pode falar em voz alta) é impagável e vale todos os diazinhos que você vai perder (ou ganhar) lendo o livro. Parece uma dessas séries da Warner Channel em que a mulher desajustada encara todas as desgraças da vida dela com bom humor e um pouco de álcool (afinal, o livro é irlandês, queria o quê?).

Antes que vocês tenham medo, não é auto-ajuda! Pode ter certeza que eu diria, se fosse. A leitura é bem simples mesmo, daquelas que você quase não precisa pensar, mas, por outro lado, é despretensiosa, já que não tem a intenção de ser nada além disso, o que torna o livro bem melhor  - porque nada é pior que um livro bobinho com intenção de ganhar o Nobel de Literatura. Marian Keyes não vai ganhar Nobel nenhum tão cedo, mas vai embalar boas horas de leitura-menininha por aí.

Eu li na versão e-book, em PDF, e já "arranjei" o "Sushi", também em PDF, para continuar a coleção assim que os meus outros livros (mais sérios) acabarem e eu precisar de uns dias de descanso.

Só acho que merecia um título e uma capa melhores.

5 comentários:

Raquel Linhares disse... [Responder comentário]

Realmente. Eu não li o livro, mas acho que nenhum merece ser chamado de Melancia. Olhando assim de fora, parece uma história em quadrinhos.

Elisandra disse... [Responder comentário]

Eu tenho esse livro mas ainda não li, porém gostei das suas impressões do livro, espero conseguir le-lo mês que vem. Belas palavras e concordo com você que vou ser embalada por boas horas de leitura meninanha....beijoaks elis!!!!!!!!!

Rafael Rosario disse... [Responder comentário]

Também não li o livro, mas entendo exatamente o que você escreveu no seu post sobre livros que voam na cabeceira... Contei agora, minha esposa tem 10 livros da Marian Keyes, entre títulos em português e inglês. Ela lê livros de vários temas, mas para "entretenimento" esses são os preferidos. Querendo indicações sobre obras da autora me contatem que eu passo o contato da minha amada :)

Valéria disse... [Responder comentário]

Já li alguns livros dela (Melancia, Sushi, Casório, Férias, Um bestseller para chamar de seu, ...). Concordo com você, é uma boa literatura para distrair, despretensiosa, adoro a abordagem sarcástica dela ... nada melhor que um livro da Marian Keyes a noite para relaxar após um dia de stress.

Si disse... [Responder comentário]

Em primeiro lugar amei seu blog, parabéns! :)
Em segundo, gosto realmente é bem pessoal...Rs...
Não gostei do livro, achei que a história se estende muito, é muita reclamação junta, mas enfim, realmente o bom-humor dela conta muitos pontos positivos! Bjs. ;)

Postar um comentário

O blog continua com a sua opinião.

Já conhecia o livro? O que achou dele?

Não tinha ouvido falar desse título ainda? Deu vontade de ler, certo?

Deixe seu comentário, isso faz o blog viver!

____________________________________________

Queremos uma interação maior com nossos leitores, por isso não aceitamos mais comentários anônimos.

Clique em increver-se por e-mail, assim será avisado sempre que um comentário for deixado na postagem. Uma pode ser a resposta para você.

Se quiser entrar em contato de maneira mais rápida, vá ao nosso Formulário de Contato.

Para parcerias leia aqui antes.