PROCURE SOBRE UMA HISTÓRIA:

Barra horizontal

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Roverandom–J. R. R. Tolkien

RoverandomRoverandom é um conto sobre um pequeno cão que num momento de infelicidade morde um mago, é transformado num brinquedinho e se torna um grande aventureiro. Passando por lugares mágicos e perigosos onde nenhum outro cão, de brinquedo ou de verdade, já esteve.

Roverandom é dito uma pequena história por muitos. Não considero dessa forma. O texto é longo e não me prendeu. Adoro Tolkien e a qualidade dele é indiscutível para mim, mas neste título não encontrei tanto do que mais gosto em suas histórias, o grande detalhe nas descrições dos ambientes e sensações.

Mas isso não tira o mérito da história. Além do mais, considerando para quem foi escrita e como parece ter sido no início da vida literária de Tolkien, podemos considerar que o processo de criação desse grande autor estava em seu início.

Roverandom foi escrito para alegrar Michael, filho mais novo de Tolkien, depois dele ter perdido seu cãozinho de brinquedo numa praia onde passavam suas férias. A história foi contada várias vezes para seus filhos e cada vez algo era modificado. Assim, nasceu um dos primeiros títulos de Tolkien e sua principal história infantil.

Rover é um pequeno cão que num momento de distração morde a perna de um mago e assim é transformado num pequeno cachorro de brinquedo. A partir disso ele passa toda a história em busca do mago para poder se transformar num cachorrinho normal.

Durante sua busca Rover vai até a Lua, conhece o Cão-da-Lua e recebe seu nome derradeiro, Roverandom. Rover também visita as profundezas do Oceano e enfim consegue se tornar um cão normal.

Acho que é uma boa história para apresentarmos a pequinos. Recomendaria ler com eles, escrito de uma forma simples e fácil de entender vai alegrar muito a galerinha.

Abraços a todos,

E boa leitura.

4 comentários:

Lucas disse... [Responder comentário]

Legal! Eu sou muito fã de Tolkien, e o próximo livro dele que lerei é "Os Filhos de Húrin", e mal posso esperar pra tê-lo nas mãos! Mesmo que Roverandom seja um infantil, acho que vale a pena ler pra ver o ínicio da escrita do mestre...

Pedro, se você já leu os Filhos de Húrin, seria muito legal uma resenha, apesar de saber que ele deve se aprofundar na história de Turin e Nienor e etc...

Pedro disse... [Responder comentário]

Olá Lucas,

Tenho Os Filhos de Húrin na minha lista de próximos livros também. Junto, claro, com a releitura de O Silmarillion e Contos Inacabados.

Assim que os tiver lido escreverei também.

Sinho Livre disse... [Responder comentário]

olá,adorei o seu blog,em especial o texto acima.estou promovendo um "sarau" poético no blog SINAIS SUTIS (http://desenhospoeisiascomportamento.blogspot.com/) e gostaria que vc participasse.Caso não queira participar apenas o siga o blog para ser informado de eventos futuros.

obs.:
siga-me também(ao me seguir deixe-me um comentário para facilitar sua indentificação),pois já estou te seguindo.abraços.

Lucas Montenegro disse... [Responder comentário]

Beleza!

Também vou reler esses! Gostaria que fundassem um curso de Tolkienologia nas faculdades haha

Postar um comentário

O blog continua com a sua opinião.

Já conhecia o livro? O que achou dele?

Não tinha ouvido falar desse título ainda? Deu vontade de ler, certo?

Deixe seu comentário, isso faz o blog viver!

____________________________________________

Queremos uma interação maior com nossos leitores, por isso não aceitamos mais comentários anônimos.

Clique em increver-se por e-mail, assim será avisado sempre que um comentário for deixado na postagem. Uma pode ser a resposta para você.

Se quiser entrar em contato de maneira mais rápida, vá ao nosso Formulário de Contato.

Para parcerias leia aqui antes.