FAÇA AQUI SUA PESQUISA:

Barra horizontal

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Não entre em pânico: Douglas Adams e O Guia do Mochileiro das Galáxias - Neil Gaiman

Você, fã d'O Guia do Mochileiro das Galáxias e de Douglas Noel Adams, não pode ficar sem ler este exemplar. Neste livro, Neil Gaiman conta toda a história de Douglas, do seu nascimento a sua morte. Todo seu arquivo foi construído por meio de entrevistas que fez com o próprio escritor enquanto vivo, e também do que ouviu de seus amigos pessoais e colegas profissionais antes e após sua morte.

O livro é muito divertido e te faz viajar na vida de DNA, sofrer as suas angústias com os prazos e entender mais a fundo a evolução dos seus livros. Eu, que me considerava uma admiradora, percebi que pouco ou quase nada sabia sobre esse ser tão fascinante, que além de escrever a melhor série de humor dos últimos tempos (de rádio, com adaptações para livro, teatro, televisão e filme - ou seja, ele escreveu a mesma obra 5 vezes), ainda se aventurava no, até então, mundo novo da computação e programação e da natureza. Douglas fez uma viagem ao redor do mundo para observar e catalogar animais em vias de extinção, dando um pulo inclusive aqui no Brasil.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Memento Mori - Muriel Sparks

Num dia absolutamente comum, Dame Lettie, uma senhora de 80 e poucos anos, recebe um telefonema anônimo em sua casa com um aviso sombrio dirigido a ela: "Lembre-se de que irá morrer".

Assustada, procura seu irmão Godfrey e sua cunhada Charmian para ajudá-la. Godfrey sugere que procure a polícia, porém, para Dame Lettie, a própria polícia pode estar envolvida no caso. Charmian se encontra muito senil.

Dame Lettie continua a receber, todos os dia, o mesmo recado pelo telefone: "Lembre-se de que irá morrer". A senhora vai ficando extremamente incomodada e perturbada com o que ela considera verdadeiras ameaças. Aos poucos, as pessoas a sua volta começam a duvidar da veracidade do que é contado e de sua sanidade, até que eles próprios, todos entre 70 e 85 anos de idade, começam a receber exatamente o mesmo aviso. 


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Daytripper - Fábio Moon & Gabriel Bá

Brás de Oliva Domingos é um jornalista e aspirante a escritor que vive à sombra de seu pai, Benedito,
um escritor de enorme sucesso. Nas primeira páginas, logo descobrimos que Brás tem 32 anos e amarga sua vida escrevendo na seção de obituários de um jornal. Nada do que ele esperava de si mesmo profissionalmente.

Passeamos pela vida e cenários do protagonista, sentindo um pouco sua dor e sua felicidade, quando na página 34, subitamente, Brás morre. Ele, que descreve a vida e morte das pessoas como profissão, ironicamente termina o capítulo com sua morte descrita num obituário.

Fechei o livro e me peguei pensando em como ele continuaria, já que o personagem principal morreu de forma tão prematura. Corajosamente o abri mais uma vez e percebi que no capítulo seguinte, Brás reaparece no auge da sua juventude, com 21 anos. A vida dele é contada de trás pra frente, penso eu. Mais algumas páginas e Brás morre novamente.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Admirável Mundo Novo - Aldous Huxley

Bernard Marx é um alfa-mais que desempenha excelentemente seu papel na Civilização, exatamente como previsto. Aliás, todos os cidadãos de todas as castas desempenham excelentemente seus respectivos papéis na Civilização, pois foram gerados em laboratório e condicionados desde embriões a os aceitarem e jamais questionarem por que os desempenham.  

Saindo de seu trabalho, não somente Bernard, mas todos os funcionários dedicam a sua vida inteiramente ao prazer. O mundo dos dias atuais foi feito para aproveitar, se divertir e ser feliz. A falta de parentesco entre os seres humanos, o condicionamento ao desapego emocional e o constante fornecimento pelo governo de grandes quantidades de Soma - droga que relaxa e transporta para outro mundo, sem maiores consequências - cria o cenário perfeito para viver uma vida breve e extremamente feliz.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Dez (quase) amores - Claudia Tajes

Neste pequenino exemplar, Claudia Tajes nos conta 10 histórias de quase amores de Maria Ana, desde o colégio até se tornar uma jornalista experiente. A personagem principal se envolve com todos os tipos de homem em todas as circunstâncias, a cada história destruindo alguns de seus preconceitos e ideais. As situações são tão corriqueiras e absurdas que pelo menos uma delas vai te fazer rir descontroladamente ou te emocionar, lembrando daquela vez que um certo carinha fez isso ou aquilo.

Ganhei esse livro de presente de aniversário de uma amiga escritora. Depois de passar 1 ano e 3 meses com o mesmo livro na cabeceira da cama, devorei este pequeno exemplar em umas 3 horas. Um livro de leitura leve, descompromissada, fácil. Adorei! Garantia de boas risadas a cada parágrafo. Uma pena ser tão curtinho!