FAÇA AQUI SUA PESQUISA:

Barra horizontal

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Dez (quase) amores - Claudia Tajes

Neste pequenino exemplar, Claudia Tajes nos conta 10 histórias de quase amores de Maria Ana, desde o colégio até se tornar uma jornalista experiente. A personagem principal se envolve com todos os tipos de homem em todas as circunstâncias, a cada história destruindo alguns de seus preconceitos e ideais. As situações são tão corriqueiras e absurdas que pelo menos uma delas vai te fazer rir descontroladamente ou te emocionar, lembrando daquela vez que um certo carinha fez isso ou aquilo.

Ganhei esse livro de presente de aniversário de uma amiga escritora. Depois de passar 1 ano e 3 meses com o mesmo livro na cabeceira da cama, devorei este pequeno exemplar em umas 3 horas. Um livro de leitura leve, descompromissada, fácil. Adorei! Garantia de boas risadas a cada parágrafo. Uma pena ser tão curtinho!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A Viagem de Théo - Catherine Clément

Théo é um adolescente francês de 14 anos filho de um francês e uma grega, que sempre demonstrou uma fragilidade além da média. O curioso é que mesmo tendo o nome de Théodore (que significa presente de Deus), Théo cresceu sem absolutamente nenhuma educação religiosa (seu pai era ateu convicto e detestava o catolicismo) e, tudo que sabia a respeito de religiões antigas e mitologia foi aprendido por conta própria ou inserido na sua cabeça por meio de sua vó materna grega, Théano.

A mãe desconfiava de que ele tinha algo errado, mas não sabia o que era. Até o dia que ele desmaia e os exames médicos confirmam: está gravemente doente. Em nenhum momento a autora explicitamente fala qual doença ele tem mas, analisando os sintomas e sinais, fica claro que ele tem leucemia. O caso é grave e aparentemente os médicos o deram pouco tempo de vida.

sábado, 27 de julho de 2013

Travessuras da menina má - Mario Vargas Llosa

Da última vez que fiquei sem opções de leitura, joguei a pergunta no Facebook para ajuda dos amigos: preciso de um livro maravilhoso, qual o último livro maravilhoso que você leu. Achei que fosse encontrar um monte de opiniões variadas e nenhum consenso, mas, para a minha sorte dois livros tiveram mais de um voto, indo direto para a lista "tenho que comprar". Um deles foi "Reparação", de Ian McEwan, que ainda está na prateleira aguardando a vez, o outro foi "Travessuras da menina má", de Mario Vargas Llosa.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Garota exemplar - Gillian Flynn

Os indícios de um crime, um casamento conturbado, pessoas complicadas, verdades diferentes sobre os mesmos assuntos e uma narrativa não-linear envolvente são os ingredientes para esse romance exemplar de Gillian Flynn, com o perdão do trocadilho. É quase impossível demorar mais que uma semana com esse livro na cabeceira, de tão perturbador e intrigante que é a trama inventada pela escritora. Assim como é impossível não imaginar essa história das telas do cinema. Quanto menos você souber sobre ele, melhor, mas, mesmo assim, duvido que alguém consiga estragar a graça dos momentos finais.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

La Tía Júlia y el Escribidor - Mario Vargas Lllosa

Mario Vargas Llosa nesta obra "meio auto-biográfica, meio ficção" nos envolve num romance digno de novela mexicana, ou melhor, Peruana, nos contando a respeito de sua primeira aventura matrimonial. 

A história se passa em Lima, capital do Peru, nos anos 50. Mario, ou Marito, é um jovem de 18 anos estudante de direito que mora com os avós. Seus pais, deveras tradicionais e controladores, moram nos Estados Unidos e o bancam à distância. 

Marito trabalha numa estação de rádio como redator dos boletins de notícias que estava em verdadeira decadência até a contratação do mega-sucesso boliviano de radio-novelas, Pedro Camacho. Pedro é o típico workaholic, que se afunda em trabalho e se priva dos prazeres mundanos, pois crê que estes sugam a vitalidade necessária para que um bom trabalho seja feito. Suas radionovelas nos acompanham por todo livro, sendo intercaladas com a história de Varguitas, embasando a história real e demonstrando a crescente confusão mental de Pedro ao passar do tempo.

Tudo parece estar nos conformes até que Marito se vê apaixonado pela tia Júlia, cunhada de seu tio, que se mudou da Bolívia para o Peru após uma separação um tanto quanto polêmica à época.